junho de 2021


junho de 2021

Confirmando a tendência verificada no mês anterior, o número de consumidores que foram incluídos no cadastro negativo é 4% menor na comparação com o mesmo mês do ano passado e a quantidade de inadimplentes que conseguem ‘limpar’ o nome continua em trajetória ascendente.  

 

O indicador do Sistema de Proteção ao Crédito da Associação Comercial e Industrial de Londrina – ACIL, trabalha com dois indicadores: a) consumidores entrantes (incluídos na restrição ao crédito), que aqueles que deixaram de pagar alguma conta e tiveram o nome incluído no cadastro de consumidores inadimplentes, e b) consumidores saintes (recuperaram acesso a crédito), que são aqueles que estavam com o nome no cadastro de ‘restrição ao crédito’, mas negociaram suas dívidas e ‘limparam’ o nome.

Os dados do mês de junho mostram que o percentual de consumidores incluídos no cadastro de restrição ao crédito foi menor em junho deste ano do que junho de 2020. No quadrimestre de março a junho este é o primeiro mês em que a quantidade de consumidores incluídos na condição de maus pagadores é menor na comparação mês a mês.

Quando considerado todo o semestre, o percentual de consumidores que foram incluídos na base de ‘restrição ao crédito’ ainda é superior em 8% na comparação com o mesmo semestre de 2020, mas tal percentual tem caído de forma consistente ao longo dos últimos três meses.

No mesmo sentido de otimismo quanto ao aumento no conjunto de consumidores com capacidade de tomar crédito, o indicador de saintes da condição de ‘negativados’ aumentou em 43% no mês de junho na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Quando considerado todo o semestre, o percentual de consumidores que recuperaram sua condição de tomador de crédito é 9% superior ao mesmo período do ano anterior.  

Tais dados apontam para um contingente maior de consumidores em condições de efetuar compras a prazo, que estão associadas a produtos de maior valor, mostrando que a economia começa a recobrar  sua dinâmica de crescimento.

Essa percepção está alinhada com a dos gestores do comercio varejista de Londrina que, conforme apontam os dados do CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, houve aumento das contratações com carteira assinada neste segmento da economia. O saldo em maio foi positivo pelo 5º mês consecutivo, totalizando 1.014 novos empregos formais só nos primeiros 5 meses do ano.