julho 2021


julho 2021

As exclusões do cadastro de negativados continua sua tendência de elevação, no entanto o mês de julho reverteu a tendência verificada no mês anterior e teve significativa elevação no percentual de consumidores que tiveram seu nome inscrito no cadastro de restrição ao crédito. 

O indicador do Sistema de Proteção ao Crédito da Associação Comercial e Industrial de Londrina – ACIL, trabalha com dois indicadores: a) consumidores entrantes (incluídos na restrição ao crédito), que aqueles que deixaram de pagar alguma conta e tiveram o nome incluído no cadastro de consumidores inadimplentes, e b) consumidores saintes (recuperaram acesso a crédito), que são aqueles que estavam com o nome no cadastro de ‘restrição ao crédito’, mas negociaram suas dívidas e ‘limparam’ o nome.

Os dados do mês de julho mostram que a quantidade de consumidores que estavam com restrição ao crédito e conseguiram ‘limpar’ o nome continua seu ciclo positivo. Foram 11% mais pessoas que  pagaram ou renegociaram suas dívidas deixando o cadastro negativo, em comparação com julho do ano passado.

Nestes 7 meses de 2021, a quantidade de consumidores que conseguiram sair do cadastro de negativados é 9% maior que no mesmo período de 2020.

Por outro lado, o número de consumidores que tomaram crédito e não conseguiram quitar as parcelas de sua dívida foi 97% maior que em julho do ano passado. No entanto, uma análise mais apurada dos números  ajuda a entender esta elevação tão abrupta no percentual de negativados, isso porque o mês de julho de 2020 apresentou o menor número absoluto de consumidores que tiveram seu nome incluído no cadastro negativo em decorrência da opção dos comerciantes em não informar o atraso no pagamento devido a situação econômica delicada por que passava a economia naquele momento.

Desta forma, a base de comparação entre os meses de julho de 2020 e 2021 não refletem corretamente o comportamento do consumidor londrinense. Como termo de comparação basta verificar que o número absoluto de consumidores que tiveram seu nome negativado em julho deste ano é 8% menor que a média dos anos anteriores excluindo 2020.

Esta análise é importante no sentido de não permitir que o exame simples dos resultados crie uma percepção equivocada da verdadeira tendência do potencial de assunção de crédito por parte do consumidor londrinense.