26 de julho de 2021


26 de julho de 2021

26-07-2021_-_ECONOMIA_PARA_TODOS

Olá meus caros. Duas informações me chamaram a atenção nesta semana que passou. A Primeira é o Nível de Ocupação da Industria local que fechou o mês de junho a 87,6% um recorde para o mês e a segundo o Saldo na Balança comercial da cidade de Londrina no primeiro semestre do ano com resultado negativo de US$ 159 milhões. Me ocorreu então analisar a relação entre estes dois indicadores de nossa cidade.

A pesquisa mensal do NUCI acrônimo para Nível de Utilização da Capacidade Instalada, da indústria Eletro-Metalmecânica de Londrina mostrou evolução de 1% em junho na comparação com o mês anterior. Este indicador encerrou o 1º semestre do ano com média próxima a 85%, disparado o melhor resultado da série histórica iniciada em setembro de 2017, deixando claro que o setor vive um ciclo de ascensão na produção com a ocupação de seus equipamentos se aproximando do limite da capacidade.

Para uma ideia melhor do quão vigoroso é esta atuação esta taxa de ocupação é 15,5% maior que a média histórica do setor.   

Até maio a indústria como um todo apresentou saldo positivo de 796 postos de trabalho com carteira assinada e um total de 20.236 trabalhadores registrados, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - CAGED. Os indicadores do setor mostram que junho repetirá mais um saldo positivo.

Agora voltando nossa atenção para as transações comerciais realizadas pelas empresas de Londrina com o exterior é interessante observar que os dados do Comercio Exterior do Ministério da Economia revelam que nossas exportações, ou seja o que vendemos para o exterior, no 1º semestre do ano totalizou US$ 138 milhões. Vendemos sobretudo café, açúcar, soja e fios de seda que juntos representaram 77%, enquanto insumos industriais, equipamentos, medicamentos e produtos acabados, os demais 23%.

Mas importamos, ou seja, compramos do exterior  no mesmo período US$ 298 milhões. Disto resultou um saldo negativo de US$159,4 milhões somente no 1º semestre do ano, onde Londrina aparece como a 6ª cidade que mais importou o somente a 15ª em exportações. 

Como curiosidade, foram 92 CNPJs que realizaram alguma exportação nos primeiros 6 meses do ano e 181 CNPJs que importaram algum produto, sendo que 35 deles CNPJs estiveram envolvidos tanto na importação quanto na exportação. 

Esse resultado poderia ser visto como algo negativo para nossa economia. No entanto, uma análise atenta mostra que o que compramos são insumos que entram na composição de outros produtos e os chamados bens de capital, que são as máquinas e implementos que representam 7% do total.

Agora acompanhe meu raciocínio: Se a indústria está ocupando sua capacidade instalada acima da média histórica e estamos comprando muito mais insumos e equipamentos, parece evidente que Londrina continuará seu ciclo virtuoso para os próximos meses.

O que é, sem sombra de dúvidas, uma ótima notícia para todos nós.

Pensa nisso, Nos vemos na próxima coluna e até lá, se cuida.