25 de maio de 2020


O Núcleo de Pesquisas Econômicas Aplicadas da UTFPR – NuPEA, no limite de sua atuação, se soma aos esforços de buscar alternativas voltadas a entender as aflições impostas ao setor produtivo decorrentes da pandemia que nos atinge e ajudar na busca de alternativas. Neste sentido, estamos focando nossas pesquisas e análises na situação vivenciada em Londrina e possibilidades de minimização das mazelas. 

 Se vencer ainda não é possível ...

O COVID-19 só será vencido no momento que 70% da população tenha adquirido anticorpos, seja pela exposição ao vírus, seja pela vacinação em massa, o que significa que termos que tocar a vida nos próximos meses aceitando um novo normal.

... conviver se faz necessário...

A adoção pela população de qualquer medida de combate ao vírus sempre passará pelo crivo da relação custo/benefício. O confinamento social dura até o momento que seu benefício na preservação da saúde seja menor que os benefícios advindos de assumir os riscos de contaminação. Simples assim.

... mesmo com custos.

Por essa razão é que existe a necessidade de flexibilização das medidas de isolamento social para que estas sejam efetivas, mesmo diante de uma série de restrições e cuidados uma vez que o simples confinamento deixa de ser uma opção.

Foco no que interessa.

Mesmo considerando que o PIB de Londrina venha a cair 8%, o que merece a atenção do empresário são os outro 92% que ficaram. São 19 bilhões que estão na mesa, o equivalente a 7, 2 milhões de reais por hora útil, somente na cidade de londrina.

... e conhecimento de sua realidade.

É neste contexto que as empresas precisarão se adequar e buscar soluções que a mantenham vivas no mercado. Quatro pontos a serem levados em consideração estão descritos a seguir.

Redução nos custos...

A renda das pessoas caiu, então você precisa redimensionar seus custos para se adequar o preço de seus produtos, e lembrar que custo é igual a unha - tem que cortar toda semana.

... comunicação eficiente ...

As pessoas, mais que nunca, estão comprando pela internet, então é preciso pensar em alcança-las utilizando ferramentas digitais: em especial mídias sociais e plataformas de vendas on-line.

... sistema de entregas e ...

Lembre-se que as pessoas querem os produtos entregues em casa. Então agilize um processo de logística para fazer com que seu produto chegue facilmente às mãos de seu cliente.

... proximidade ao cliente.

A melhor forma de se defender em qualquer época, e especialmente neste momento, é você saber quem é seu cliente, o que ele compra, quando compra, porque compra e como quer comprar.

Empreender é isso.

As vendas podem estar aquém do desejado e bem abaixo do que seria para condições anteriores, mas neste momento o objetivo deve ser o de se manter em pé e projetar a dinâmica para o futuro. Fé em Deus e pé na tábua.

Marcos J. G. Rambalducci - Economista, é Professor da UTFPR. Escreve às segundas-feiras.