19 de julho de 2021


RECORDE DE ENTRADA DE RECURSOS ESTRANGEIROS NA B3 CHAMA A ATENÇÃO.

No saldo de entradas e saídas, os investidores de outros países colocaram mais de R$ 65 bilhões na bolsa no primeiro semestre do ano, e o Ibovespa, embora tendo fechado em queda na última sexta-feira (16), acumula alta de 5,83% no ano.

A conjunção de fatores, como a melhoria nas projeções para o PIB deste ano, a valorização nos preços das commodities no mercado internacional e o câmbio desvalorizado, ajudam a entender a entrada de tantos recursos estrangeiros no nosso mercado.

Desempenho das ações ...

Vale lembrar que o Índice Bovespa (Ibovespa) é o mais importante indicador do desempenho médio das cotações das ações de negociadas na B3 - Brasil, Bolsa, Balcão - antiga BM&FBovespa.

... em alta no Brasil ... 

Por convenção, quando se diz que a bolsa subiu 1%, quer dizer que o valor do Ibovespa em pontos aumentou 1% e a pontuação deste índice, que iniciou 2021 a 118.855 pontos, fechou esta sexta-feira a 129.960 pontos.

... pela entrada de capital estrangeiro...

O que está por trás da valorização das ações brasileiras é o elevado interesse de investidores estrangeiros nestas empresas, que resultou no ingresso líquido (entradas – saídas) superior a R$ 65 bilhões no primeiro semestre de 2021, recorde absoluto para o período.

... tanto no mercado primário ...

O Mercado Primário são as novas ações oferecidas pelas empresas como forma de captação de recursos. Essas operações são conhecidas como IPOs - quando a empresa oferta ações pela primeira vez e follow-ons - quando a empresa já tem capital aberto e oferta novas ações.

... quando no mercado secundário.

O mercado secundário é composto pelas ações que já estão na mão do público e que são negociadas entre eles. No mercado secundário, ingressaram  R$ 48 bilhões em investimentos estrangeiros e no mercado Primário outros R$ 17,1 bilhões, totalizando R$ 65,1 bilhões até início de julho.

O que atrai o investidor estrangeiro...

Três situações ajudam a entender este repentino interesse pelas ações de empresas brasileiras por parte do capital estrangeiro: nossa moeda desvalorizada; alta nas commodities e elevação na projeção de crescimento.

... Real desvalorizado ...   

Assim como nossas commodities ficam baratas para o mercado internacional quando nossa moeda se desvaloriza frente ao dólar, o mesmo acontece com as ações na bolsa brasileira que, negociadas em real, ficaram mais baratas em dólar.

... e recuperação da economia.

A demanda internacional em alta pelas commodities agrícolas brasileiras e uma perspectiva mais elevada na recuperação econômica em 2021, potencializaram a possibilidade de lucro destas empresas, o que aguçou o interesse estrangeiro.

Um sinalizador positivo.

Segundo o diretor de renda variável para a América Latina do Goldman Sachs, Juliano Arruda, em entrevista para o Valor Econômico (05), a reabertura econômica e a aceleração da vacinação repetirão o padrão que ocorre nos Estados Unidos de aceleração na recuperação econômica.

Marcos J. G. Rambalducci - Economista, é Professor da UTFPR. Escreve às segundas-feiras.